sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Caminhos ( Retrospectiva 2011)


Os caminhos do Senhor é fortaleza para os íntegros, mas ruína é aos que praticam iniqüidade. (PV 10:29)

Há caminho que ao  homem parece direito, mas ao cabo dá em  caminho de morte. (PV 14:12)

O caminho do preguiçoso é como  cercado de espinhos, mas a  vereda dos retos é plana. (PV 15:19)

Todos os caminhos do homem são puros ao seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito. (PV 16:2)

O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor dirige lhe os passos. (PV 16:9)

O caminhos dos retos é desviar-se do mal; e o que guarda seu caminho preserva sua alma. (PV 16:17)

Há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte. (PV16: 25)

Ensina uma criança o caminho que se deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele.      (PV 22:6)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Frases curtas, reflexões longas ( Retrospectiva 2011)




"Quase sempre preferimos o conforto da opinião sem o desconforto da reflexão." (John Kennedy)
"Negar o perdão é como beber um copo de veneno e esperar que a outra pessoa morra." 
(Simon Kistemark)

"Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência." (Léon Tolstoi)
"Na vida só há um modo de ser feliz. Viver para os outros." (Léon Tolstoi)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

domingo, 25 de dezembro de 2011

Amem uns aos outros ( Retrospectiva 2011)



"Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio, que nos amemos uns aos outros, não sendo como Caim, que era do Maligno, e matou a seu irmão. E por que o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão justas.
Meus irmãos, não vos admireis se o mundo vos odeia.
Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte.
Todo o que odeia a seu irmão é homicida; e vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.
Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos.
Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitando, lhe fechar o seu coração, como permanece nele o amor de Deus?
Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.
Nisto conheceremos que somos da verdade, e diante dele tranqüilizaremos o nosso coração."
1João 3. 11-19

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Os incomodados que se retirem (Retrospectiva 2011)



   Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro. Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.

   - Qual o problema, senhora? (Pergunta a comissária.)

  - Não está vendo? Vocês me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira!

  - Por favor, acalme-se. Infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível.

   A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.

 - Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica. Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe. E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:

  - Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe. Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável. E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:

  - Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe.

   E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.

Obs: O texto foi marcado como parábola, por não se saber a exata origem. Mas, há indícios de que possa ser uma história real. 

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Solidão (Retrospectiva)

     A medida em que passam os anos, novos sintomas sociais e psicológicos são identificados entre os homens. Um desses sintomas se chama solidão. Há pessoas que por descuido são dominadas por esse sentimento e a ele entregam-se de maneira a permitirem que suas forças sejam tragadas por completo, e morrem. E você, como tem encarado esse assunto? Sua visão da solidão o faz pensar que falhou em algum ponto de sua vida? Ou é um motivo para lutar?


      No livro de Josué 1:9 está escrito: "não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus, estarei contigo por onde quer que andares". Josué era vice líder dos hebreus. O líder Moisés acabara de morrer, diante de um momento dramático daquele povo, que foi a entrada na terra  de Canaã, a terra prometida. Deus não permitiu que o sentimento de solidão invadisse o coração de Josué por causa da morte do líder e amigo Moisés. Observe que Deus diz para Josué "não temer", antes, que  fosse forte e corajoso. O medo é o grande vilão. Amedrontar-se era o grande perigo, e Deus sabia disso. Por esse motivo, antes que Josué embarcasse em uma crise depressiva pela falta do companheiro, Deus o advertiu para que não tirasse seus olhos do projeto daquele povo, pois ele assumiria o comando e seria vencedor, caso continuasse fortalecido. Qual a grande lição que tiramos dessa história? Que Deus, independente da situação, seja morte de algum ente querido, seja falta de amigos, seja o que for, Ele estará  sempre do nosso lado.

domingo, 18 de dezembro de 2011

O sorvete (Retrospectiva 2011)


    Numa época em que um sorvete custava muito menos do que hoje, um menino de dez anos entrou na lanchonete de um hotel e sentou-se junto a uma mesa. Uma garçonete colocou um cardápio na frente dele.

– Quanto custa um sundae? ele perguntou.

– Cinqüenta centavos, respondeu a garçonete.

    O menino puxou as moedas do bolso e começou a contá-las.

– Bem, quanto custa o sorvete simples?

    A essa altura, mais pessoas estavam esperando por uma mesa e a garçonete, perdendo a paciência, respondeu:

- Trinta e cinco centavos!

    O menino, mais uma vez, contou as moedas e disse:

– Eu vou querer, então, o sorvete simples.

    A garçonete trouxe o sorvete simples, a conta, colocou na mesa e foi atender outros clientes. O menino acabou o sorvete, pagou a conta no caixa e saiu. Quando a garçonete voltou, ela começou a chorar a medida em que limpava a mesa, pois ali, ao lado do prato, havia quinze centavos em moedas, ou seja, o menino não pediu o sundae porque queria que sobrasse a gorjeta para ela.

    Não feche os olhos para as pequenas coisas do dia a dia, não as ignore, porque você pode estar deixando uma grande oportunidade passar sem perceber, e esta oportunidade pode ser aquela que justamente mudaria a sua vida.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Pode confiar ( Retrospectiva 2011)

"Se ando em meio à tribulação, tu me refazes a vida; estendes a mão contra a ira dos meus inimigos; a tua destra me salva." Salmos. 138:7.

"Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado." Salmos 55:22

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim." João, 14:1

"Espera pelo Senhor, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo Senhor." Salmos, 27:14


"Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais." Jeremias 29:11

"O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços eternos; ele expulsou o inimigo de diante de ti e disse: Destrói-o." Deuteronômio, 33:27

"Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças." Filipenses, 4:6

"Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até o Dia de Cristo Jesus." Filipenses, 1:6

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Um pacote de biscoito ( Retrospectiva 2011)

     Uma senhora ia fazer uma viagem de avião e, no caminho da sala de embarque, resolveu comprar uma revista e um pacote de biscoitos. Já na sala, sentou-se numa poltrona para descansar e ler um pouco enquanto o vôo não era chamado.

    Ao lado da senhora, sentou-se um homem e, quando ela pegou o primeiro biscoito do pacote que estava entre os dois, ele também pegou um do mesmo pacote. A dama sentiu-se ultrajada, mas não disse nada e apenas pensou: “Que sujeito abusado e atrevido”. A cada biscoito que ela pegava, o homem também pegava um e a senhora ia ficando tão irada que não conseguia reagir, e seu rosto crispado deixava a mostra toda a sua revolta com aquele homem.

     Restava apenas um biscoito e ela pensou: “O que esse cara vai fazer agora”? E então o homem pegou o biscoito e partiu-o ao meio deixando a outra metade para ela. Ela não suportando mais aquela situação, fechou a revista com fúria, pegou sua bolsa e dirigiu-se ao embarque.

    Já dentro do avião, ela sentou-se à sua poltrona e, para sua supresa, seu pacote de biscoitos estava inctacto em sua bolsa. A vergonha e sentimento de culpa vieram á tona no vermelho da sua face e não havia mais como se desculpar. O homem havia dividido os biscoitos dele sem se sentir revoltado ou indignado enquanto ela bufava de ódio por julgar errada a situação.

"  — Não julguem os outros, e Deus não julgará vocês. Não condenem os outros, e Deus não condenará vocês. Perdoem os outros, e Deus perdoará vocês." Lucas 6.37

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Perseverança ( Retrospectiva 2011)

A perseverança é uma das virtudes mais importantes para alguém que busca uma conquista. Ela é a capacidade de crermos até o fim e insistirmos até que vejamos nossa causa atendida. Muitos têm perdido a chance de melhora porque não perseveram até o fim. São reprovados pois desistem. Como Deus faz alianças, Ele quer ver o nível de compromisso que há no coração daqueles que o buscam, o quanto crêem e desejam sua intervenção. Em Lucas 21:19 Jesus diz: "– Fiquem firmes, pois assim vocês serão salvos.”

     Quando na Bíblia lemos a palavra “alma”, muitas vezes ela se refere às emoções do ser humano. Aí está um grande desafio para nós! É comum vermos nossa alma dando mais valor às aparências e circunstâncias do que à vontade de Deus. Nossa alma quer se firmar na razão, enquanto o Senhor espera que vivamos pela fé. A única maneira de ganhar esse jogo contra os desejos é decidirmos perseverar, ou seja, não desistir, mesmo que tudo pareça estar piorando e cuidar para não contaminar nossa alma. (2 Coríntios 7: 1 e 1 Pedro 2:1)1. Muitas vezes o Senhor nos provará para ver o nível da nossa fé. Nem sempre a recompensa acontece instantaneamente assim que cremos, mas só depois que passamos pela prova da perseverança. Aí, então, estaremos aptos para receber como prêmio, a vida que Deus promete para quem for aprovado através das provações.


domingo, 11 de dezembro de 2011

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A verdadeira riqueza (Retrospectiva 2011)

  
    Um dia, um rico pai de família levou seu filho para viajar para o interior com o firme propósito de mostrar o quanto as pessoas podem ser pobres. Eles passaram um dia e uma noite no sítio de uma família muito pobre. Quando retornaram da viagem, o pai perguntou ao filho:

 – Como foi a viagem?

 – Muito boa papai!

 – Você viu como as pessoas podem ser pobres?  

– Sim.

 – E o que você aprendeu? 

     O filho respondeu:

 – Eu vi que nós temos um cachorro em casa, e eles têm quatro. Nós temos uma piscina que alcança o meio do jardim, eles têm um riacho que não tem fim. Nós temos uma varanda coberta e iluminada com luz, eles têm as estrelas e a lua. Nosso quintal vai até o portão de entrada, eles têm uma floresta inteira. 

   Quando o pequeno garoto estava acabando de responder, seu pai já estava estupefato, e seu filho acrescentou:  

– Obrigado pai por me mostrar o  quanto pobre nós somos! 

“A verdadeira riqueza não consiste em termos grandes posses, mas, em termos poucas necessidades."

"Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus." Lucas 12, 21.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pratique o amor ( Retrospectiva 2011)

    Algumas vezes, procrastinação é uma resposta válida para uma tarefa trivial. Mas, como o amor é o que mais importa, ele tem prioridade máxima. A Bíblia enfatiza isso repetidamente. Ela diz: "Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos." Gálatas 6,10. Aproveite cada chance que tiver para fazer o bem. Sempre que puder, ajude os necessitados. Não diga ao seu vizinho que espere até amanhã, se você pode ajudá-lo hoje. Por que agora é o melhor momento para expressar amor? Porque você não sabe até quando terá oportunidade. As circunstâncias mudam, as pessoas morrem, os filhos crescem. Você não tem nenhuma garantia do amanhã. Se você quiser expressar seu amor, é melhor que o faça agora.


 
    Tendo consciência de que algum dia ficará perante Deus, eis algumas questões que você precisa levar em consideração. Como você explicará aqueles momentos em que projetos e coisas foram mais importantes para você do que as pessoas? Com quem você precisa começar a passar mais tempo? O que você precisa eliminar de sua agenda para tornar isso possível? Que sacrifícios você precisa fazer?

    A melhor utilidade que pode se dar à vida é amar. A melhor expressão do amor é o tempo. O e o melhor momento para amar é agora.






segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Reconstruindo o mundo (Retrospectiva 2011)

  O pai estava tentando ler o jornal, mas o filho pequeno não parava de perturbá-lo. Já cansado daquilo, arrancou uma folha que mostrava o mapa do mundo, cortou-a em vários pedaços e entregou-a ao filho.

 – Pronto, aí tem algo para você fazer. Eu acabo de lhe dar um mapa do mundo e quero ver se você consegue montá-lo exatamente como ele é. Voltou a ler seu jornal, sabendo que aquilo ia manter o menino ocupado pelo resto do dia. Quinze minutos depois, porém, o garoto voltou com o mapa.

 – Sua mãe andou lhe ensinando geografia? - perguntou o pai, aturdido.

– Nem sei o que é isso, pai - respondeu o menino. Acontece que do outro lado da folha tinha o retrato de um homem. E, uma vez que consegui reconstruir o homem, eu também reconstruí o mundo.


domingo, 4 de dezembro de 2011

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A tragedia não é o fim (Retrospectiva 2011)

   A Bíblia conta em 2 Samuel 9 a história de Mefibosete. Sua vida foi cheia de tragédias. Quando ele tinha cinco anos mataram seu avô; no mesmo dia, mataram seu pai. Como se não bastasse, a babá, querendo protegê-lo, o pegou nos braços e saiu correndo para escondê-lo. Ao fazer isto, ela tropeçou e deixou o menino cair no chão. Ele quebrou as duas pernas e nunca mais andou. Mefibosete foi então escondido. Quem o escondeu pensava estar protegendo-o do novo rei, Davi. Pois pensava que Davi queria matá-lo por ser Mefibosete o herdeiro do trono. Mefibosete, que nascera para ser um príncipe, morar no palácio, e desfrutar de uma vida formidável, vivia escondido numa casa emprestada, que não era sua, solitário e sem comunicação. No entanto, Davi, o rei, fizera uma aliança com o pai de Mefibosete, Jônatas, e prometera cuidar e proteger todos os seus descendentes. Mefibosete, por pensar que Davi o procurava para o mal, mais se escondia. Quando Davi o descobriu, mandou um dos seus servos buscá-lo. Ziba foi ao encontro de Mefibosete e o carregou nos braços de volta ao palácio. Davi restaurou a vida de Mefibosete e lhe devolveu tudo o que ele tinha direito. Mefibosete passou a viver lado a lado com o rei.


    Todas as nossas tragédias fazem com que nos escondamos também. Pensamos que o Supremo Rei nos abandonou e ficamos com medo ou raiva, não entendendo porque este Rei amoroso permite que coisas horrendas nos aconteçam. O grande Rei fez uma aliança com seu filho Jesus. Ele também prometeu cuidar de você. Ele enviou o Espírito Santo para nos achar, buscar e trazer para o seu palácio. Em sua presença todas as nossas dores são curadas, nossos sonhos são realizados, nossas amarguras dissipadas, e nossas lágrimas enxugadas.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Servo cruel

    "Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos. E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos. E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo:

    - Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.

   Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão soltou-o e perdoou-lhe a dívida. Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: 

    - Paga-me o que me deves.

   Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo:

   - Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.

  Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe:

 - Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?

  E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.

  Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas."  Mateus 18:23-35

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Leia a palavra


"Outra vez vos escrevo um mandamento novo, que é verdadeiro nele e em vós; porque vão passando as trevas, e já a verdadeira luz ilumina.

Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está em trevas.

Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo.

Mas aquele que odeia a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos.

Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados.

Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevi, filhos, porque conhecestes o Pai.

Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre."  1 João 2:8-17


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

domingo, 27 de novembro de 2011

A força pode muito, menos o importante

"Acredito que Deus se contem por um motivo: Ele sabe da limitação inerente a qualquer forma de poder. A força pode fazer tudo, exceto o mais importante: não pode suscitar o amor." Philip Yancey

"Não há grandeza quando não há simplicidade." Tolstoi



"Quando as pessoas falam de forma muito elaborada e sofisticada, ou querem contar uma mentira, ou querem admirar a si mesmas. Ninguém deve acreditar em tais pessoas. A fala boa é sempre clara, inteligente e compreendida por todos." Tolstoi

sábado, 26 de novembro de 2011

Que lei pára isso?


 "Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza,lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
   
   Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

   Contra estas coisas não há lei. "  Gálatas 5:18-23

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A bela rosa

  O local estava deserto quando sentei-me para ler embaixo dos longos ramos de um velho carvalho. Desiludido da vida, com boas razões para chorar, tinha a impressão que o mundo estava tentando me afundar. E se não fosse razão suficiente para arruinar o dia, um garoto ofegante chegou perto de mim, cansado de brincar. Ele parou na minha frente, cabeça pendente, e disse cheio de alegria: 

   - Veja o que encontrei! 

  Na sua mão uma flor. E que visão lamentável! Estava murcha com muitas pétalas caídas. Querendo ver-me livre do garoto com sua flor, fingi pálido sorriso e me virei. Mas ao invés de recuar, ele sentou-se ao meu lado, levou a flor ao nariz e declarou com estranha surpresa: 

- O cheiro é ótimo, e é bonita também. Por isso a peguei. Pegue-a, é sua! 

  A flor à minha frente estava morta ou morrendo. Nada de cores vibrantes como laranja, amarelo ou vermelho, mas eu sabia que tinha que pegá-la, ou ele jamais sairia de lá. Então, estendi-me para pegá-la e respondi: 

- Era o que eu precisava.

   Mas, ao invés de colocá-la na minha mão, ele a segurou no ar sem qualquer razão. Nessa hora notei, pela primeira vez, que o garoto era cego, e que não podia ver o que tinha nas mãos. Senti minha voz sumir. Lágrimas despontaram ao sol, enquanto lhe agradecia por escolher a melhor flor daquele jardim. 

- De nada. - respondeu sorrindo. 

   E então voltou a brincar sem perceber o impacto que teve em meu dia. Sentei-me e comecei a pensar como ele conseguiu enxergar um homem auto-piedoso sob um velho carvalho. Como ele sabia do meu sofrimento auto-indulgente? Talvez no seu coração ele tenha sido abençoado com a verdadeira visão. Através dos olhos de uma criança cega, finalmente entendi que o problema não era o mundo, e sim eu! E por todos os momentos em que eu mesmo fui cego, agradeci por ver a beleza da vida e apreciar cada segundo que é só meu. Então levei aquela feia flor ao meu nariz e senti a fragrância de uma bela flor, e sorri enquanto via aquele garoto com outra flor em suas mãos prestes a mudar a vida de um insuspeito senhor de idade.

As melhores coisas da vida são vistas com o coração!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Abra as mãos

   Se você não é feliz, é impossível buscar a felicidade nos lugares, em situações e em pessoas. A felicidade é semelhante ao estudo, ambos são incompatíveis com a ociosidade (ficar parado). Quem não tem decisão de agir, não pode ser feliz. Troque as reclamações por atitudes. Ore e entregue seus problemas a Deus. 

  Lembre-se que ser feliz é diferente de estar feliz, pois estar feliz é uma sensação passageira, porém, ser feliz, e isso mesmo com as muitas adversidades da vida, é uma paz que podemos ter diariamente. Quem confia em Deus sabe da pequenez de seus problemas perante um universo, sabe que tem pessoas que sofrem muito mais e sabem que reclamar não resolve o seu problema e, menos ainda, os problemas dos outros.


   A felicidade é uma semeadura e aprendemos isso com Jesus, que nos deu o exemplo de alcance da realização através da servidão. Quem serve é amigo de Deus. Quanto mais dividimos com os outros a nossa felicidade, mais ela se multiplica em nós, isso nos ensinou o filho de Deus, Jesus Cristo.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

domingo, 20 de novembro de 2011

Os incomodados que se retirem

   Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro. Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.

   - Qual o problema, senhora? (Pergunta a comissária.)

  - Não está vendo? Vocês me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira!

  - Por favor, acalme-se. Infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível.

   A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.

 - Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica. Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe. E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:

  - Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe. Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável. E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:

  - Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe.

   E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.

Obs: O texto foi marcado como parábola, por não se saber a exata origem. Mas, há indícios de que possa ser uma história real. 

sábado, 19 de novembro de 2011

Celeiro cheio, alma vazia

   "E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?


Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus."

(Jesus Cristo) Lucas 12:13-21 

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Corrida dos sapos

     Era uma vez uma corrida de sapos. Eles tinham que subir uma grande torre, diante de uma multidão, que vibrava com eles. Começou a competição. A multidão dizia:

- Não vão conseguir, não vão conseguir!

   Os sapos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo. E a multidão continuava a aclamar:

- Vocês não vão conseguir, não vão conseguir!

   E os sapos iam desistindo, menos um, que subia tranqüilo, sem esforços. Ao final da competição, todos os sapos desistiram, menos aquele. Todos queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era surdo.

  Quando você quer fazer alguma coisa que precise de coragem, não deve escutar as pessoas que falam que não vai conseguir. Seja surdo aos apelos negativos.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

terça-feira, 15 de novembro de 2011

domingo, 13 de novembro de 2011

No meio deles


Apresentação do vídeo traduzida:

  Nos anos 70, dois milhões de civis do Combodia foram brutalmente mortos pelo Khmer Rouge (grupo comunista do Cambodia). Em 2009, a banda Leeland e o cantor Brandon Heath passaram uma semana no Cambodia com o grupo "Food For The Hungry" (organização internacional que luta contra a pobreza humana).

  Através do amor cristão, Deus continua trazendo cura para essa nação de maneiras incríveis.

sábado, 12 de novembro de 2011

Feche a porta


     "Tenham o cuidado de não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial. Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa. Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará.


     E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena compensa. Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará. E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem. Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém’. Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas".  

(Jesus Cristo) Mateus 6:1-15

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Eu tenho um erro

   Existe um erro que costumo cometer quase todos os dias. Será que vale a pena tentar não cometê-lo? Não seria mais fácil não chamá-lo de erro e apenas continuar? Realmente me sinto mal por ter que conviver com ele quase todos os dias, mas eu creio que chamá-lo de acerto não é o melhor caminho. 

   Aceitarmos um erro hoje não impede que cometamos mais erros no futuro, mudarmos de nome as ações que nos machucam ou machucam os outros não impede que a ferida se abra. Chamamos de erro e mudamos de nome, amanhã chamamos outra coisa de erro e depois mudamos de nome, então, é só não chamar nada de erro? Não. Apenas mudar de nome um erro é um caminho mais fácil, a tal da "mente aberta" é a resposta para muita coisa hoje em dia. O negócio é que parece não resolver. Nossa sociedade é cada vez mais liberal, mas a infelicidade continua imperando, como sempre foi. Nos dizermos livres, sem regras, na verdade nos torna escravos de nós mesmos. E sério, se tem alguém a quem eu conheço bem e sei que não pode ser parâmetro para nada sou eu mesmo. Seguir minhas próprias regras em prol de uma "liberdade" não parece que vai funcionar.

   Sinceramente, faço coisas não muito bonitas que não vem ao caso serem reveladas, e as fiz várias vezes. Até estou cansado disso, de saber que é ruim e, mesmo assim, acabar cometendo. Com certeza já vieram as "boas vozes" dizendo que é melhor aceitar. Mas sabe de uma coisa? Eu vou morrer tentando ser melhor, porque aceitar erros está longe de resolver nossos problemas. Vejam a nossa sociedade, acostuma a pregar a aceitação de tudo, que tudo é normal, que tudo é assim mesmo, e as pessoas estão muito feridas.


   É complicado falar de erros e acertos, parece sempre precisar de uma referência. E precisa mesmo. Eu creio na bíblia como referência e vejo nela palavras justas para uma vida digna em sociedade. Não são palavras que beneficiam ninguém, a partir delas, todos devem se doar, todos devem, de certa forma, morrer. O problema é que ninguém quer morrer para nada, querem mais é chamar os erros de acertos e pronto, está tudo certo. Mas está mesmo?

   Comece a seguir preceitos bíblicos ou não desista deles, por mais que você venha a ser considerado errado até o último dia da sua vida. Os preceitos bíblicos servem para isso mesmo, para nos livrar de nós mesmos e para nos conduzir, até o final da vida, em constante moldagem a imagem de Deus, um molde que não quer o meu mal, nem o seu, nem o nosso. 

   É melhor sermos presos a preceitos que nos libertam, do que escravos de uma liberdade que nos fere. 

Só se for